O Jogo de Tarot dO Louco: a história que estamos vivendo…


O Jogo do Louco, esquematizado por Hajo Banzhaf, vem me intrigando bastante por ser um exercício de intuição bem livre. São 13 cartas, dispostas em linha, que montam uma história num prazo mais ou menos definido. O Louco, por si só, representa o momento presente. Todas as cartas que vêm antes dele são o background, os fatos passados, e tudo o que vem após diz respeito ao futuro e ao desenrolar de um ciclo.

Caso O Louco saia como primeira carta, indica que estamos abrindo uma nova etapa. Caso saia no final, estamos naquele momento de colher resultados e partir para outra. As cartas mais próximas d’O Louco representam os fatos mais recentes, tanto em termos do que já passou, quanto em termos do que está para acontecer.

Para jogá-lo, é necessário, antes de tudo, retirar O Louco do montante e embaralhar as demais cartas, tanto dos arcanos maiores quanto dos menores. Depois, retiramos 12 cartas, ao que recomendo abrir o baralho em leque e tirar aleatoriamente. Misturamos as cartas sorteadas com O Louco e embaralhamos mais uma vez. Aí, fazemos a tiragem. Acho um jogo interessante por não se limitar a uma questão específica, tampouco se enquadrar dentro de um prazo pré-determinado pelo consulente. Ou seja, ideal para deixar a imaginação fluir. O que o Tarot revela com essa jogada é uma fase que estamos vivendo e que, dependendo do caráter dos arcanos que vierem a sair, pode ou não ser mais prolongada. Como exemplo, trago um jogo que fiz para mim em 10 de março. A sequência foi:

6 de espadas – 6 de ouros – cavaleiro de paus – 9 de ouros – 8 de espadas – louco – enamorado – 3 de paus – 3 de copas – 4 de espadas – 2 de copas – diabo – 9 de espadas

A história começa com a tomada de um novo rumo, uma vez que uma situação chegou a seu limite (6 de espadas). O próximo passo é o reerguimento material, marcado pela volta da confiança na capacidade de concretização (6 de ouros). Após isso, vem o momento em que é possível avançar rumo a uma expansão, um crescimento de forma bem empolgada e com muita vontade (Cavaleiro de Paus). Esse impulso traz uma fase muito frutífera, que, embora seja marcada por alguns obstáculos, representa conquistas duradouras. Aí chega o 8 de espadas para frear esse impulso e iniciar uma situação de constrição, em que não se sabe o que fazer. De repente, posso ter me assustado com os obstáculos que apareceram no 9 de ouros, ativando alguma defesa lá do inconsciente.

Como O Louco vem logo depois, o momento do 8 de espadas foi o passado mais próximo ao momento da tiragem. O futuro mais próximo é marcado pela indecisão d’O Enamorado, que se vê entre a cruz e a espada de escolher entre o que deve e o que quer. Essa decisão traz os primeiros resultados de uma expansão, caso do 3 de paus. Já o 3 de copas dá continuidade a esse caráter expansivo, trazendo a oportunidade de desfrutar da realização de certos sonhos. O 4 de espadas é a hora de fazer aquele balanço, após tanto festejo. E aí, estabelecer parcerias e acordos sinceros e felizes, como manda o 2 de copas. Tudo muito bom, tudo muito bem até surgir o arcano d’O Diabo. Obsessões, desejos intensos e jogos de poder à vista. A necessidade de conquistar algo. Ao que tudo indica, essas vontades vão despertar medos, pavores e uma sensação iminente de que vai dar tudo errado (9 de Espadas).

O que vejo representado nesse Jogo do Louco é meu regresso de Portugal, após o intercâmbio de seis meses, e a retomada da vida aqui, com a entrada num novo emprego, o reencontro de alguns amigos, a construção de uma nova forma de encarar situações que, há tempos atrás, julgava irremediáveis, e por aí vai. Digamos que ocorreu uma reinvenção há muito prometida.

Tenho a impressão de que, por meio desse jogo, é possível fazer uma ligação com o método da mandala e verificar mais ou menos em que passo estamos, o que está ativado. Explico: é que fiz mais duas tiragens posteriores e, em cada uma, O Louco saía mais próximo do final. E a última mandala que joguei vale até o início de abril, então… Como o Tarot é uma ferramenta de acesso ao inconsciente por meio da intuição, acho que O Jogo do Louco é uma boa pedida para a gente dar uma chance ao que o nosso sexto sentido tem a dizer.

beijo grande
yuri assis
twitter: @assisy

Quando surgirá alguém na minha vida? A Taça de Eros

Algumas pessoas estão enviando e-mails para mim. Elas não estão namorando. Não são casadas. E querem saber: Quando surgirá alguém na minha vida amorosa?
Realmente, para tais pessoas, o Templo de Afrodite não serve. Pois, para o Templo, no mínimo, um rolo, um “ficar”, uma paquera, precisa haver.
Ao receber esses e-mails, eu me lembrei de um Método que aprendi no Curso “Técnicas Avançadas de Tarô”, com minha professora, a Luciene Ferreira, no início deste ano. Ela disse que um de seus alunos (e agora meu amigo), o Marcelo Fonseca Martuchele, elaborou um MÉTODO bem bacana para esta situação: da pessoa (seja mulher ou homem) estar solteira. E de querer saber se namorará, casará, enfim, conhecerá alguém e se relacionará com esse alguém.
Quando fui testar esse Método com uma de minhas alunas, eu fiquei IMPRESSIONADO. O Método é GENIAL!! O Marcelo mandou bem demais na criação do A TAÇA DE EROS.
Então, tal Método é apropriado para avaliar se surgirá alguém na vida do consulente. Este pode colocar um prazo (dentro de um mês, por exemplo) ou simplesmente não incluir um determinado tempo para alguém surgir em sua vida. Nesse caso, o prazo máximo de validade do jogo é de 6 (seis) meses.
Eis a disposição das Casas no Método A Taça de Eros
4————–5————-6
——–2————3——–
—————1—————
Eis os Significados das Casas:
Casa 1: O consulente está preparado?
Casa 2: Existe alguém interessado no consulente?
Casa 3: Haverá o encontro?
Casa 4: Ocorrerá no prazo previsto?
Casa 5: Será favorável?
Casa 6: Conselho
Vou pedir permissão para esta minha aluna do Curso de Tarot via internet. Vou ver se ela me dá o sinal de verde para publicar (sem identificar o seu nome, claro), o jogo de Tarot Taça de Eros que tirei para ela. Assim, vocês poderão ter um exemplo prático e comprovarem o quanto esse MÉTODO é CERTEIRO e muito ÚTIL para quem está solteiro e quer saber quando surgirá alguém na sua vida.
*** Aqui vai uma PROMOÇÃO: farei uma consulta GRATUITA com o A TAÇA DE EROS para a primeira pessoa que deixar um comentário aqui neste post e se dispuser a me permitir publicar o jogo dela aqui no Blog. E não poderá ser anônima! ***
Beijãozão nocês…
Yub

Método do Caráter: quais as intenções de uma pessoa?

Lidamos com muitas pessoas em nosso dia-a-dia. E em várias ocasiões, algumas chegam nos propondo determinadas transações, outras querem estabelecer algum tipo de negociação, acordo ou contrato conosco. Enfim, querem algum tipo de relação com a gente. 
Infelizmente, nem sempre conseguimos saber quais as reais intenções de uma pessoa quando esta se aproxima de nós. Ficamos na dúvida em diversas vezes. E também podemos sentir algo desconfortável, não sabendo até que ponto podemos confiar nela ou deixá-la vir. 
Existe um MÉTODO de TAROT que nos ajuda a saber o que uma pessoa realmente quer com a gente, o que a move a querer isso e como ela se mostra pra gente. É o MÉTODO DO CARÁTER. Pesquisei quem seria o criador dele. Não encontrei. Creio que seja o Hajo Banzhaf.
Aqui está a disposição das Cartas no MÉTODO DO CARÁTER:
CASA 1XXXXCASA 3
X                                  X
X                                  X
X                                  X
CASA 2XXXXCASA 4
Vamos aos significados de cada uma das Casas desse MÉTODO? Aqui estão:
Casa 1: PERSONA – o que a pessoa demonstra externamente. Que perfil de pessoa ela aparenta ser.
Casa 2: PERSONALIDADE – como é a pessoa na essência. Quas as características mais marcantes dela, as quais não estão visíveis.
Casa 3: MOTIVAÇÕES – o que leva a pessoa a se comportar ou agir dessa maneira.
Casa 4: INTENÇÕES – o que realmente a pessoa objetiva e quer desta situação.
Resolvi experimentar este jogo, para servir como exemplo aqui no Blog de uma situação prática. Eu conheci uma pessoa que tem um jeito nebuloso, muitas vezes servil e excessivamente diplomático. E esse estilo dela de agir me deixa desconfortável, porque não noto sinceridade da parte dela. Fica algo forçado. E não sei o que de fato ela quer comigo.
Então, resolvi jogar o MÉTODO DO CARÁTER para sacar melhor qual é a dela. Eis os pares de Arcanos que saíram:
Casa 1: MORTE / DOIS DE PAUS
Casa 2: PENDURADO / CAVALEIRO DE OUROS
Casa 3: LUA / 2 DE ESPADAS
Casa 4: SOL / 6 DE OUROS

INTERPRETAÇÃO:
Casa 1 (o que demonstra ser; o perfil que ela aparenta ser): ela aparenta pra mim (Casa 1) ser uma pessoa que busca sempre mudar seus hábitos (Morte), por mais difícil e doloroso que possa ser esse processo (Morte). E aparenta ser essa pessoa envolvida em mudanças em si e na sua vida (Morte), a fim de resolver conflitos, lidar com oposições e discordâncias (2 de paus), de modo a crescer e se expandir com essas conciliações (2 de paus) e mudanças (Morte).
Casa 2 (Quais as características mais marcantes dela que não são visíveis): as características mais marcantes dessa pessoa e que ela procura esconder (Casa 2) giram em torno de uma postura de vítima, de alguém que se sente imobilizado diante dos obstáculos da vida e bastante passiva (Pendurado). E que acaba se sacrificando em excesso pelos outros (Pendurado), de modo a ter cada dia mais segurança, estabilidade e credibilidade (cavaleiro de ouros).
Casa 3 (Qual o objetivo dessa pessoa em se apresentar desta maneira/conforme a Casa 1): o objetivo dela (Casa 3) em aparentar (Casa 1) ser alguém disposto a mudar e sair da zona de conforto (Morte) para resolver conflitos de forma dinâmica e criativa (2 de Paus) e estar sempre crescendo na vida por meio dessas resoluções (2 de Paus) é com o objetivo (Casa 3) de esconder (Lua) o quanto detesta conflitos, discordâncias e oposições às suas ideias (2 de Espadas). O objetivo dela aparentar o que aparenta (Casa 3) é justamente esconder (Lua) o quanto prefere não causar atritos, discordânicas, embates e conflitos (2 de Espadas).
Casa 4 (o que a pessoa objetiva e quer dessa relação comigo): ela, no fundo (Casa 4), quer ser elogiada, aplaudida e se destacar (Sol) em função de uma postura prestativa por meio da qual está sempre disposta a ajudar os outros (6 de Ouros).
Caraca!!! É ela… Esse MÉTODO DO CARÁTER é simplesmente SENSACIONAL!! Preciso praticá-lo mais… UAU… Recomendo.
Beijãozão nocês…
Yub

Método da Vocação, criado por Lu Lebel. E exemplo.

Quem está em dúvida sobre qual carreira seguir, que vocação tem, quais talentos possui, para qual trabalho direcioná-los e o que pode estar bloqueando a expressão de seus dons, eis um MÉTODO de TAROT apropriado para responder esses questionamentos. É o MÉTODO DA VOCAÇÃO, criado pela LU LEBEL.

OBS.: eu entrevistarei vários Tarólogos e Tarólogas que admiro. E publicarei aqui no Blog, semanalmente ou quinzenalmente. E a Lu Lebel é uma delas. Para quem quiser conhecer o trabalho dela, a Lu possui o seguinte blog e tem esta comunidade de Tarot no orkut.

No MÉTODO DA VOCAÇÃO, as Casas se distribuem desta forma:

CASA 1—————–CASA 2
———-CASA 5————
CASA 4—————- CASA 3

Os significados das Casas são estes:

Casa 1: qual habilidade natural, dom ou talento eu já carrego?


Casa 2: Em que tipo de profissão ou direção eu posso utilizar esses dons?


Casa 3: o que atrapalha o desenvolvimento de minha vocação?


Casa 4: o consulente frente a sua vocação: como ele se comporta?


Casa 5: conselho final.

Como nunca havia jogado este Método para mim, resolvi experimentar. Saíram os seguintes pares de Arcanos:

CASA 01: julgamento/9 de copas
CASA 02: papa/pajem de paus
CASA 03: força/2 espadas
CASA 04: louco/rei copas
CASA 05: roda da fortuna/rainha de copas

Fiz a interpretação desses pares de Arcanos, de acordo com os significados de cada Casa – memo sem saber direito como abordar especificamente cada uma dessas cinco Casas.

Porque fiquei sabendo desse MÉTODO no Curso que fiz com minha professora de Tarot (a LUCIENE FERREIRA) no primeior semelstre deste ano de 2010. No curso TÉCNICAS AVANÇADAS DE TARÔ, a Luciene nos informou sobre este MÉTODO DA VOCAÇÃO. Disse que fora criado pela Lu Lebel. Porém, ela não encontrara explicações mais detalhadas sobre a abordagem de cada Casa.

Foir por isso que publiquei na comunidade do Orkut da Lu Lebel o jogo que fiz, as interpretações e pedi para ela me detalhar melhor os meandros do MÉTODO DA VOCAÇÃO.

Eu fiz as seguintes interpretações:

Casa 01 (qual a habilidade natural, dom ou talento eu já carrego) – julgamento/9 de copas: seria o talento de resgastar as coisas e mostrá-las, com responsabilidade e maturidade, o quanto são importantes? O que até então não era percebido? E o quanto podem gerar um senso de gratidão e satisfação?

Casa 02 (em que tipo de profissao ou direção eu posso utilizar isso) – papa/pajem de paus: a direção seria a do ensino, da transmissão do saber, principalmente através de meios de comunicação (já que pajens têm muito a ver com notícias, cartas, emails) que apresentassem esse saber de uma forma nova, inspirada e expansiva?

Casa 03 (o que atrapalha o desenvolvimento de minha vocação) – força/2 de epsadas: seria a dificuldade em ser bastante determinado a superar os desafios, principalmente conflitos internos e também em não deflagrar conflitos e oposições paralisantes?

Casa 04 (o consulente frente a sua vocação: como ele se comporta) – louco/rei de copas: eu me comporto de maneira diferente, ousada, aventureira, original, excêntrica e de modo bem maduro emocionalmente, como um terapeuta?

Casa 05 (conselho final) – roda da fortuna/rainha de copas: aprenda a lidar com os altos e baixos, as instabilidades que envolvem sua vocação, e saiba se adaptar às mudanças muitas vezes inesperadas que tal vocação lhe trará, pois isso lhe trará muita satisfação emocional e segurança?

PERGUNTEI PARA A LU LEBEL: Os significados das Casas são estes mesmos, Lu? Adequei corretamente os Arcanos aos significados de cada Casa? Há algo a ser corrigido? Eu considero este MÉTODO muito ÚTIL, pq tem muita gente perdida sem saber quais talentos tem.

LU LEBEL respondeu:

Oi, Yub! Muito obrigado, esse método tem feito sucesso, acho que cada vez é mais dificil para as pessoas conciliar sua sobrevivencia e aquilo que é o seu talento, ou prazer…por isso fica todo mundo muito confuso.

vou colocar aqui o método completo com a explicação das casas.

CASA 1-Qual habilidade natural, dom ou talento eu já carrego?
Saber caracterísitcas pessoais que a pessoa têm que podem ser úteis para sua realização. Há pessoas que tem habilidade para o cálculo, outros para relações humanas, outras para música, artes, enfim…dependendo da carta, vc pode detectar este dom ou talento congênito.

julgamento/9 de copas: com certeza sua interpretação faz todo sentido. O julgamento é uma carta boa no trato com pessoas, lidar com coisas grandes, que envolvem o coletivo. Então, uma pista, é que vc tem habilidade para trabalhar com coisas grandes, que não fica intimidado, com o 9 de copas, vc gosta da galera! E precisa ser algo que realmente o inspire, porque o julgamento é a carta do Chamado lá do alto. De vez em quando, vc pode ter a sensação de que veio cumprir uma missão espiritual, pode estar sempre cavando algo para ler e pensar. E tudo com muita animação, parece que vc curte uma festa, de espalhar alegria, doar-se emocionalmente nas coisas. O 9 de copas pode também falar do contato com o prazer das coisas boas, o que pode incluir uma boa comida, um bom vinho…rsrs Outro aspecto da carta é o seu lado “arqueológico”, pode mostrar uma habilidade para alterar eventos passados e transformar em coisas positivas. Interesse pelo mundo antigo, quebras-cabeças, desvendar o que está escondido, desenterrar algo e compreender . Agora, pode ser que quando algo esgote a fonte do prazer, vc já vire o disco e busque outra coisa.

CASA 2- Em que tipo de profissão ou direção eu posso utilizar isso?
Unir a habilidade natural junto à profissão, ou concretização.

PAPA/PAJEM DE PAUS: Com o papa, vc daria um terapeuta, um professor incentivador, conselheiro, orientador. Efetivamente, vc tb tem habilidade para fazer trabalhos de motivação, qualquer coisa que envolva um desafio, entusiasmo, um convite a aventura. Tem que ter um agito. É um bom incentivador, poderia ser até um treinador de alguma atividade física, ou trabalhar na educação de crianças. Guia em aventuras, descobertas, não sei pq eu pensei em escoteiros…rs O papa pode ser um organizador de nobres valores. Com sua habilidade natural do julgamento e 9 de copas, com a direçao papa + valete de paus, vc pode trabalhar com eventos, coisas ligadas a espiritualidade, psicologia. O 9 de copas pode falar de trabalhos que trabalham tb com relaxamento, diversão e quem sabe culinária…se não para fazer, para comer. hahaha

CASA 3- O que atrapalha o desenvolvimento de minha vocação?
São os obstáculos, se falta mais estudo, mais dinheiro, mais tempo, enfim…o que sair nas cartas. Pode também falar aqui, o que pesa mais. Muita vezes, as pessoas abrem mão de seus dons e talentos, pq precisam ganhar dinheiro, ou para suprir expectativas dos outros, acabando por fazer o que não gostam. Isso tb pode-se ver com essa pergunta.

FORÇA/2 DE ESPADAS:
Bom, a força e o 2 de espadas já implicam em contradição. Como pelas cartas vc parece movido por novidades, estímulos e desafios, talvez vc possa oscilar entre os caminhos que a razão diz que é seguro, estável, e seus impulsos emocionais. Acaba ficando meio indeciso algumas vezes, em um cabo de guerra interno, que te puxa para um lado e para outro. Uma hora tá cheio de coragem, em outra dá para trás. O 2 de espadas pede da necessidade de criar sociedades, acordos e mantê-los. Porém, evite pressionar demais os outros, a carta da força pode errar na mão.

CASA 4- O consulente frente a sua vocação?
Ele aceita? Já a descobriu? Desconfia já daquilo que é melhor?etc…Aqui diria o como a pessoa está reagindo frente ao seu potencial.

LOUCO/REI DE COPAS: Olha, algumas vezes pode parecer que vc não se leva muito a sério. O louco aqui pode trazer originalidade e um caminho de liberdade, mas algumas vezes cria uma confusão danada e lida com o seu talento de um modo meio displicente. Aqui me parece um pouco o problema de quem trabalha com doaçao para os outros, que é o ombro amigo, o conselheiro…pode ser bom para resolver a questão dos outros, mas é meio atrapalhado quando é para lidar com o próprio lado. Tenho a impressão que vc conhece alguns de seus dons, mas pode ainda haver mais! Use sua carta do julgamento, pode ter outros tesouros enterrados, até de vidas passadas! Não só desenterrar o dos outros, mas os seus que podem estar ainda inconscientes! Vc pode se surpreender. O louco pode desvalorizar alguns dons por um comportamento as vezes rebelde e imaturo, de não querer ficar preso a uma responsabilidade, agir de um modo meio esquivo ou bobo.

CASA 5- Um conselho final.
Uma guia mais imediato, sobre o que fazer a seguir, a partir do momento do jogo.
Não sei que cartas tirou, imagino que a roda da fortuna…e alguma boa carta de copas… (NOTA DO YUB: esqueci de dizer qual o par de Arcanos saiu na Casa 5 quando escrevi para a Lu em sua comunidade no orkut)
Beijãozão nocês…
Yub