Planetas na Casa 7: qual o tipo de pessoa parceira que escolhemos inconscientemente

Enquanto não tomamos consciência do tipo de perfil de namorado(a) que desejamos nos relacionar (Casa 7), só atraímos pessoas para ficar, namorar e até mesmo casar que são a PURA EXPRESSÃO NEGATIVA do Planeta que está na Casa 7 de nosso Mapa Natal.

Porque as características de nossa personalidade – simbolizadas pelo(s) Planeta(s) na 7 – só são percebidas mediante o espelho que é o outro. E somente diante do susto que tomamos por ver o outro sendo tão, tão… tão negativo em nossa vida que passamos a investigar o que precisamos expressar – e não deixar para o namorado, amante, marido, esposa, namorada, ficante viver por nós. Porque é fria deixar o outro manifestar aquilo que nos cabe.

Embora inicialmente seja esta a dinâmica da Casa 7: é o outro que vem nos mostrar – ou melhor, escancarar – algo tão importante em nossa personalidade. Mas que estamos completamente inconsciente.

Neste post, vou colocar apenas as facetas negativas de cada Planeta na Casa 7. E, claro, apenas o básico.

Quem tem o Sol na Casa 7 tende a atrair inicialmente pessoas parceiras que se acham o sol. São parceiros muito vaidosos, que se gabam de sua criatividade, de sua autoexpressão. Tende a atrair pessoa parceira individualista, egoísta, que adora chamar a atenção.

Quem tem a Lua na Casa 7 tende a atrair inicialmente uma pessoa parceira que é tremendamente confusa, emocionalmente imatura, repleta de altos e baixos emocionais, instável, muito apegada e dependente da mãe, da família. Alguém muito carente, que demanda muito colo, proteção e mimos. Uma pessoa excessivamente maternal, que fica querendo grudar em você e torná-lo dependente dela.

Quem tem Mercúrio na Casa 7 tende a atrair inicialmente uma pessoa parceira que é muito dispersa, excessivamente curiosa, distraída. Alguém que pergunta algo por curiosidade, igual a uma criança, e logo já faz outra pergunta. Uma pessoa que é muito racional, intelectualizada, que privilegia o lado mental. Ou alguém muito fofoqueiro, ou crítico, que usa as palavras de modo negativo, destrutivo. Alguém que fala pra caramba. Ou uma pessoa muito ignorante, burra, que não dá à mínima para os estudos; bastante calada e árida mentalmente.

Quem tem Vênus na Casa 7 tende a atrair alguém que é muito vaidoso, que vive preocupada com a estética, com a beleza, com a moda. Uma pessoa superficial, que valoriza exclusivamente as aparências. Alguém que vive seduzindo os outros, que adora ser paparicada e amada por todos. Uma pessoa parceira excessivamente diplomática, que não sabe dizer não, que é muito indecisa. Ou alguém que indiretamente vive causando atritos, confusões, brigas e desentendimentos.

Quem tem Marte na Casa 7 tende a atrair alguém que é muito egoísta, individualista, brigão, forte, autoritário e até mesmo violento. Uma pessoa que gosta de mandar e de tomar a frente de todas as situações. Ou alguém com uma vontade fraca, sem iniciativa, que se deixa submeter passivamente pelo outro.

Quem tem Júpiter na Casa 7 tende a atrair alguém que é muito metido a sabe-tudo, que é um otimista sem noção. Alguém que é tremendamente exagerado, vive viajando, fazendo trocentos cursos ao mesmo tempo e se acha o dono da verdade. Pode ser uma pessoa constantemente insatisfeita, que quer constantemente mais, mais e mais: o que pode torná-la uma obesa, uma endivididada, uma insaciável sexual, enfim, qualquer tipo de exagero. Pode ser alguém tremendamente franco, sem o mínimo de diplomacia e noção. Alguém muito desastrado, que vive machucando ao se esbarrar por aí. Alguém muito aventureiro, esportista, enfim, que está sempre em busca de algo no futuro para se tornar famoso.

Quem tem Saturno na Casa 7 tende a atrair alguém que é muito sério, carrancudo, exigente, castrador, frio, distante emocionalmente, que só pensa em trabalho, em ser reconhecido socialmente, em ser respeitado profissionalmente. Ou alguém perdido, sem rumo na carreira, sem disciplina, sem determinação e perseverança.

Quem tem Urano na Casa 7 tende a atrair alguém que não quer nenhum tipo de compromisso afetivo, porque quer ser livre, ter autonomia e independência. Uma pessoa altamente rebelde, excêntrica, diferente, marginalizada, completamente fora dos padrões sociais e culturais da pessoa que tem Urano na 7. Alguém que tem atitudes inesperadas, decisões súbitas e que deixa no ar a possibilidade de, a qualquer momento, ele não mais estará contigo.

Quem tem Netuno na Casa 7 tende a atrair alguém muito confuso, perdido, drogado, viciado em algo, escapista, esquisotérico, nebuloso, enganador, misterioso, vago e místico. Uma pessoa que não assume responsabilidades, que vive dormindo ou querendo fazer algo que o deixe em seu mundinho de fantasias. Pode ser uma pessoa parceira artística, mediúnica, muito apegada à religião ou a algo religioso. Uma pessoa que adora ser o salvador dos outros ou que fica constantemente no papel de vítima.

Quem tem Plutão na Casa 7 tende a atrair alguém muito poderoso, perigoso, mafioso, misterioso. Alguém muito dominador, controlador, manipulador e até mesmo violento. Ou alguém que tem muito medo do lado oculto da natureza humana e cheio de fobias, medos e traumas. Uma pessoa excessivamente desconfiada, que não se abre e não se entrega nem a pau. Alguém que considera que uma relação pode significar a morte em sua vida, uma vez que a possibilidade da perda é uma constante. Tem horror a ser traída e, por isso, pode ser justamente quem vive traindo para não passar por essa dor quando a pessoa que tem Plutão na 7 a trair.

Obs.: como projetamos o Planeta da 7 no outro, obviamente é porque temos todos esses pensamentos, essas emoções, comportamentos e expectativas – mas não somos ainda suficientemente conscientes para admitir, aceitar e mudar esse jeito de ser que rotulamos o outro.

Beijãozão nocês…
Yub

Casa 7 e Conflitos amorosos: a culpa é do outro?

Há pouco tempo, fiz a sinastria de um casal heterossexual. Ela tem a mesma idade dele. Ambos nasceram em 1977 – têm Saturno no Signo de Leão. Eles são namorados há mais de sete anos. Eu disse “namorados”, não noivos. 
Quando perguntei para ela quanto tempo de namoro eles tinham, ela me respondeu:
– Yub, tem uma determinada fase que a gente não fala mais o tempo de namoro para as pessoas. Estamos nessa fase. 
Depois ela sorriu e disse:
– Sete anos. 
Ela criticou a postura no namorado de nem ter se comprometido a ficarem noivos ainda. Olhava para o Mapa Natal dela a cada fala que ela compartilhava comigo. Ela tem Saturno em Leão na Casa 7. Tem o Sol em quadratura com Urano.
Num relacionamento amoroso, eu tenho percebido – na minha vida amorosa e na de outros – o quanto a dinâmica do casal é sempre uma via de mão dupla. O que isso quer dizer? Que não dá para a gente culpar o outro pela insatisfação na relação. Temos uma considerável parcela de responsabilidade. 
Essa minha cliente tem um lado que tem muito medo (Saturno) de um compromisso (Saturno) afetivo (Casa 7). Sem contar que há um lado rebelde, independente e marcado por uma forte autonomia (Urano) em sua identidade (Sol).
Então, não dá para acusar o outro pela falta de compromisso. Tudo bem que um casamento (Casa 7) pode demorar (Saturno) para quem tem tal posicionamento no Mapa Astral. E que precisará haver espaço para a individualidade dentro do relacionamento (Sol em aspecto com Urano). E quanto mais a gente toma consciência dessas nossas necessidades internas, principalmente as associadas à nossa Casa 7, menos a gente sofre ao culpar o outro pela nossa insatisfação amorosa. 
Em outras palavras, até que ponto esta minha cliente não tem uma sonora responsabilidade pelo fato do namorado de anos não ter nem se tornado noivo ainda? Enquanto ela continuar culpando o outro, no caso, o namorado, mais ela demorará nesse tipo de situação. Porque, no fundo, ela TAMBÉM quer manter o intercâmbio afetivo nesse nível: sem noivado, sem casamento. Não é à toa que atraiu um camarada que não quer esse tipo de compromisso. 
Eu me recordo o quanto colocava a culpa nas mulheres da minha vida por, do nada, cortarem o vínculo comigo e terminarem nosso relacionamento afetivo. Tenho Urano na Casa 7. Inesperados podem surgir (Urano) numa relação amorosa (Casa 7). Era impressionante o quanto eu atraía mulheres altamente rebeldes, que tinham horror a um compromisso formal. 
Quando eu passei a perceber que estava projetando nelas um desejo meu – o de não querer me compromissar num relacionamento -, eu passei a assumir minha parcela de responsabilidade por atrair esse tipo de mulher na minha vida afetiva. E a Astrologia me ajudou a investigar as possibilidades de se viver na prática, de forma construtiva, o que esse Urano na 7 tende a representar. 
E me concentrei nessas posturas positivas, nesse perfil uraniano positivo que eu poderia atrair numa relação afetiva – e, o mais importante, no tipo de comportamento uraniano construtivo que eu poderia desenvolver em minhas parcerias. 
Isso me permitiu atrair, claro, uma mulher uraniana, com a qual estou junto há cinco anos e meio. Ela tem Sol em Oposição a Urano. E Marte em Quadratura com Urano. E vive essa faceta simbolizada por Urano do jeito que gosto. 
Portanto, quando apontar o dedo ao culpar a pessoa parceira, veja que há outros dedos apontados para você. Se assumir a parcela de responsabilidade pelo tipo de perfil de pessoa que atrai e de dinâmica afetiva que se repete em sua vida amorosa, há chances de buscar formas mais positivas de se viver o que seu posicionamento de Casa 7 tende a representar.
Beijãozão nocês…
Yub