A Sacerdotisa: não vá ao outro para dizer nada; deixe ele vir.

No final do ano passado, eu li no perfil de meu amigo Lázaro Freire no facebook uma reflexão bem legal dele. Ele escreveu:
“Toda forma de convencimento alheio gratuito é um DESRESPEITO, uma tentativa de colonização da mente do outro. Uma invasão, uma doutrinação da consciência alheia.”
Eu achei essas frases dele a cara da Sacerdotisa. E tive ainda mais clareza dessa associação quando ele escreveu isto:
“Podemos perfeitamente colocar nossos pontos de vista quando solicitados, nos espaços solicitados, de modo que apenas quem procure aquele tipo de informação a receba.”
Essas percepções dele são MUITO apropriadas para todos nós que detemos alguma forma de saber. Ainda mais quando estamos começando a ter mais confiança nos nossos conhecimentos. Porque nos sentimos metidos, arrogantes, inebriados com esse tipo de poder. E nos achamos no direito de querer convencer o outro, mostrar-lhe a verdade, enfim, estuprar a mente do outro e o ritmo existencial do outro com aquilo que pretensiosamente consideramos correto, valioso, útil.
Pode até ser tudo isso. Mas não nos cabe forçar o outro a enxergar nossos conhecimentos dessa forma. Se o outro quiser mergulhar naquilo que conhecemos, ele precisa fazer o movimento e não ser forçado a isso. 
Repare bem que a Sacerdotisa tem seu livro aberto no seu colo. E ela está parada, sentada. Ou seja, simbolizando a postura de ser receptivo (o fato de estar sentada/parada) à chegada do outro para compartilhar o seu saber (o livro aberto). 
Quem vier, terá oportunidade de desvendar vários mistérios. E ter acesso a inúmeros segredos. Porque os vários véus e peças de roupas que cobrem o corpo todo da Sacerdotisa estão ali para serem sedutoramente tirados. A nudez está ali. E nem toda forma de nudez será castigada… 
Beijãozão nocês…
Yub

A Sacerdotisa: livros e documentação

Ontem foi um dia interessante… Eu publiquei o texto sobre A Sacerdotisa. Logo em seguida, recebo um e-mail. Uma Querida aluna do Curso de Astrologia via internet diz pra mim que sonhou ter tirado de seu Tarot o Arcano 2: A Sacerdotisa! Ela não havia lido o post aqui do Blog que escrevera momentos antes dela me enviar o e-mail. Então, enviei o link pra ela ao responder-lhe. Ela disse que tem tudo a ver!
Os sonhos retratam nosso momento de vida. Como saiu com A Sacerdotisa no próprio sonho, seu inconsciente lhe disse para estar mais consciente desse seu momento de vida simbolizado por tal Carta do Tarot.
Além disso, eu fui tirar o par de Arcanos para a quarta-feira quase antes do almoço. Demorei de fazer isso nesse dia. E qual Arcano saiu? Exato! A Sacerdotisa!! :-)))
Ontem, eu precisei resolver uma questão com meu terapeuta sobre os dados bancários que sua esposa me passara para depositar o valor de cada sessão. Eu saíra com o 2 de Copas junto com A Sacerdotisa. E este é um Arcano que, em função de sua ligação com os livros, com a documentação e com certos rituais, tem tudo a ver com a BUROCRACIA. Assuntos burocráticos, principalmente envolvendo documentos, livros, papéis, são a cara dA Sacerdotisa.
E hoje, quem saiu com o par que eu saíra ontem (sim, isso aconteceu!), foi a Cris. E ela precisou resolver uma questão envolvendo LITERALMENTE livros na Biblioteca da Faculdade na qual cursa Psicologia. E também sobre um documento que ela requisitou na Facul…
Bonito demais, né? Amo essa manifestação prática ensinando-nos pequeninos – e significativos – detalhes que envolvem cada Arcano do Tarot. Nesse caso, A Sacerdotisa.
Beijãozão nocês…
Yub

A Sacerdotisa e o filme "Divinos Segredos"

Cada dia que passa, fico mais fã do gênero drama. AMO o suspense, mas os filmes dramáticos têm me atraído consideravelmente. Minhas duas séries prediletas exemplificam esse apreço pelo drama e pelo suspense: Grey’s Anatomy e Criminal Minds, respectivamente.
Nesse feriado, assisti com a Cris um filmaço: Divinos Segredos. Quatro mulheres, unidas desde a infância, ritualizam a criação da comunidade Ya-Ya. E selam o laço de amizades entre elas, o qual dura a vida inteira.
Esse filme é um dos mais propícios para conectarmos os mais diversos atributos de um Arcano ao desenrolar das cenas, do enredo, da trama que o marca. Logo de cara fiquei impressionado com a exemplificação prática das características do Arcano 2 do Tarot: A Sacerdotisa.
Uma Sacerdotisa, já representa segredos. Agora você imagina quatro Sacerdotisas Ya-Ya???

A Sacerdotisa é o Arcano dos mistériosSob seus véus, há muito a revelar. E naquele livro que ela segura há muitos segredos. Agora imagine este livro aqui (abaixo) no colo de cada uma das Sacerdotisas Ya Ya…

Ou seja, é no livro da fraternidade Ya-Ya está documentado todo o registro da história de vida de cada uma das quatro mulheres do filme Divinos Segredos. Será ao se debruçar sobre ele que a personagem de Sandra Bulock conhecerá melhor sua mãe, seu passado e sua herança parental.

Outro aspecto bem bacana do filme que envolve a Sacerdotisa envolve os RITUAIS. Como Alta Sacerdotisa, o Arcano 2 do Tarot, a meu ver, é o que melhor descreve a atitude ritualística. A Sacerdotisa é a Carta que mais descreve a importância dos rituais. E são por meio destes que uma história cultural é registrada e transmitida aos seus descendentes. 
Enxergamos com muita clareza esse aspecto do simbolismo dA Sacerdotisa no filme. É muito bacana… Vale a pena ver! 
Se você quer assistir o filme pelo YouTube, há ele todinho por lá, dividido em várias partes. Mas está em inglês sem legendas. Apesar disso, é possível vc já identificar muita coisa já nesta parte 1:
Beijãozão nocês…
Yub