Jogos Mortais e o 8 de Espadas: libertando-se de nossas armadilhas mentais!

É inevitável… depois que eu vi Jogos Mortais, eu logo que vejo o 8 de Espadas, associo imediatamente a uma armadilha do filme.

Eis algumas armadilhas:

O naipe de espadas é rápido. Simboliza o ar. E o ar não aguenta ficar preso. Mas é justamente numa baita prisão que nos encontramos quando o 8 de Espadas surge em nosso jogo de Tarot.

Não é uma sensação agradável ficar não somente com o corpo atado, mas também com os olhos vendados.

Veja que na Carta, a mulher aprisionada encontra-se isolada, num fim de mundo. Como se não bastasse essa sensação de solidão e de desamparo, ela está imbolizada por tudo quanto é lado. É ela com ela mesma. Assim como cada vítima de Jigsaw.

Imagine um furacão (ar, naipe de espadas) aprisionado? Vê a efervescência que se concentra num só lugar? Esse lugar é a mente. Espadas é o campo mental. São os pensamentos que nos escravizam. De tanto pensar, não saímos do lugar. Ficamos exaustivamente analisando cada situação e escolha. E não conseguimos decidir, nos movimentar no rumo de uma opção.

O 8 de Espadas é a escravidão do pensamento. Aquela ideia compulsiva, aqueles pensamentos obsessivos, aquele ritmo frenético e exaustivo de pensar. Nossa mente não pára de pensar, analisar, averiguar. E nosso corpo pára esgotado, pois há muita energia concentrada dentro dele que não consegue sair, fluir.

Sabe quando a gente dá uma boa caminhada à noite, após um cansativo dia de trabalho? O efeito é sentir a mente arejada.

Por isso, quanto mais estamos submetidos a pensamentos frenéticos e irrefreáveis, mais precisamos movimentar o corpo. Mas, no início, com calma, gradualmente, com leves caminhadas. É o que o 8 de Espadas proclama: aos poucos, você vai se locomovendo paulatinamente e se desvencilhando da armadilha criada por sua mente e seus processos mentais…

Não por acaso um dos significados tradicionais dessa carta diz: você tem vários hábitos e padrões mentais e comportamentais viciantes e que te aprisionam. Libertar-se desses condicionamentos é necessário.

Façamos isso, um passo de cada vez…

Beijãozão nocês…
Yub

8 de Espadas: Como se libertar dos condicionamentos?

Os condicionamentos nos aprisionam, não é mesmo? Aqueles hábitos tão arraigados que continuam sendo repetidamente vividos por nós não nos deixam sair de uma determinada situação. Uma postura habitual diante dos desafios da vida, a qual não nos leva a lugar algum, só nos faz parecer que estamos cercados por uma cela de espadas e com os pés atolados na lama – tal qual a figura central do 8 de Espadas.
Quando essa Carta sai em nosso jogo de Tarot, poderemos até identificar determinadas prisões que nos autoimpomos. Sabemos que certos impulsos instintivos (hábitos, muitas vezes herdados da família ou desenvolvidos em nossa infância) nos aprisionam. Mas quais especificamente? Como ter maior clareza dos tipos de condicionamentos que o 8 de Espadas está representando?
Daí a importância de jogarmos um par de Arcanos: um Arcano Maior e um Arcano Menor. Porque o Arcano Maior que acompanha o 8 de Espadas será revelador. Ele será a resposta para quais condicionamentos estão nos aprisionando…
Por exemplo: sai O Mago junto com o 8 de Espadas. Pode ser que, muito provavelmente, existe hábitos arraigados/condicionamentos (8 de Espadas) na nossa forma de iniciar projetos, de nos dispersar, de não termos foco e de nos comunicar (Mago) que estão nos travando (8 de Espadas).
Então, dê atenção ao Arcano Maior que acompanha o 8 de Espadas. Ou, se joga apenas um Arcano por Casa, preste atenção na Casa do Mandala, por exemplo, que o 8 de Espadas se encontra. Se for na Casa 2, saiba que há certos padrões, crenças, hábitos e condicionamentos (8 de Espadas) no que tange a lidar com o dinheiro, com o corpo e com os bens materiais/questões práticas da vida (Casa 2) que estão te travando (8 de Espadas).
Agora, não acredite que a libertação de um hábito/condicionamento tão arraigado, tão entranhado em você, possa ocorrer magicamente, rapidamente. O 8 de Espadas mostra que a superação de determinados condicionamentos demandam paciência. É um processo gradual. Aos poucos, você se liberta. Mas dê um passo por dia, nem que seja pequenino, no rumo da libertação de tais condicionamentos. 
Beijãozão nocês…
Yub