Tarot e os Sonhos: as semelhanças! E o Enamorado.

Quando comecei a estudar e jogar o Tarot, eu já mergulhava nas obras de Jung. Isso me ajudou a responder várias perguntas que eu mesmo me fazia sobre a eficácia, a praticidade e a capacidade certeira do Tarot.
E cada dia que passa, por eu continuar aprofundando minhas pesquisas e experiências com os SONHOS, noto o quanto o Tarot “funciona” como um enredo daqueles que temos quando dormimos.
Como assim, Yub? Explica isso melhor.
Bom, para compartilhar essas analogias que percebo entre o Tarot e a INTERPRETAÇÃO dos SONHOS, precisarei escrever vários posts aqui no Blog. Em cada um, terei a oportunidade de esclarecer cada vez mais o que vislumbro de semelhante na minha prática com ambos.
Existe uma linguagem comum, compartilhada tanto pelo Tarot quanto pelos sonhos. É a linguagem SIMBÓLICA. O alfabeto utilizado para formar as mensagens dos sonhos e a mensagen do Tarot é formado pelos SÍMBOLOS. 
Se nós sonhamos com uma mulher, esta é um símbolo. Qualquer elemento (seja este uma pessoa, um animal, um objeto, um lugar) presente no SONHO é um SÍMBOLO. Tal elemento onírico representa algo sobre nós, nossa vida e nosso momento. 
Do mesmo modo, cada Arcano do Tarot é composto por vários símbolos. E cada símbolo presente numa Carta que saiu em nosso jogo representa algo sobre nós, nossa vida e nosso momento. O conjunto de simbolismos de um Arcano forma uma imagem. Uma imagem simbólica. Uma imagem arquetípica.
Veja o Arcano 6, O Enamorado:
A imagem formada pelo conjunto de símbolos desta carta (um homem dividido entre duas mulheres, tendo uma parte de seu corpo voltada para uma e outra parte voltada para a outra, com um cupido acima) tende a destacar uma situação. Sabe qual é? É a DÚVIDA.
Quando estamos divididos entre dois caminhos, duas opções, estamos vivendo a angústia da DÚVIDA. Então, o conjunto simbólico do Enamorado evidencia uma situação de INDECISÃO.
Eu, você e qualquer pessoa já passamos e voltaremos a passar por uma situação angustiante de DÚVIDA. Não é uma dúvida qualquer, como aquela que ficamos entre vestir calça jeans ou calça de linho para sair numa balada. É uma dúvida que angustia: entre manter o relacionamento com a mãe ou sair dessa cômoda segurança para nos arriscar num namoro/casamento. É a dúvida entre permanecer ao lado da esposa ou investir num comprometimento com a amante atual. É uma dúvida entre permanecer num emprego ou optar por um trabalho mais prazeroso. Entre permanecer no país ou fazer um intercâmbio cultural.
Ou seja, uma situação que é comum a todos os seres humanos é chamada de ARQUETÍPICA. Todos os tipos de situações possíveis à experiência humana estão representadas nos 72 Arcanos do Tarot.
O mesmo ocorre em nossos sonhos. Situações arquetípicas estão ali representadas. E merecem ser bem compreendidas para que possamos nos conduzir pela vida de maneira consciente.
Assim, quando O Enamorado, por exemplo, surge em nosso jogo de Tarot, ele tende a mostrar que vivemos uma fase angustiante de dúvida. Qual caminho seguir? Qual escolha fazer?
Tenho visto o quanto esse Arcano surge mostrando que há, no mínimo, duas opções a nosso dispor. Numa alternativa, manteremos as coisas como estão. Nesta escolha, há um certo comodismo. Na outra opção, se a seguirmos, seremos exigidos a ter uma postura mais madura, responsável e compromissada. E também demandará da gente um risco, uma ousadia (O Carro é o Arcano que vem após O Enamorado). Cabe a nós fazermos a escolha, decidirmos.
Portanto, o Tarot, assim como os SONHOS, são mensagens do nosso inconsciente. Estas mensagens utilizam-se da linguagem simbólica. E pedem da gente atenção, carinho e consciência para decifrá-las. Com a compreensão das mesmas, seremos conduzidos ao que nosso Self (eu interno) realmente quer de nós em cada fase de nossa vida.
Beijãozão nocês…
Yub