Tarot Quando as previsões são favoráveis, nós avacalhamos tudo!!!

Exemplo Templo

Tenho percebido algo intrigante.

Costumo jogar bastante o Templo de Afrodite (Método de Tarot para relacionamentos afetivos) em minhas consultas via internet.

Eis como é a dinâmica do jogo: http://yubmiranda.com.br/category/como-jogar-o-templo-de-afrodite/

O que tenho observado?

Quando as previsões são negativas, ruins para o relacionamento da pessoa (minha cliente), esta aceita de bom grado. Pode ficar triste. Pode se sentir frustrada diante da incapacidade de mudar a situação. Mas enxerga que tudo que ela via e vivia na relação já era até pressentido por ela: a impossibilidade da relação fluir legal.

Porém, quando as previsões para o laço afetivo entre ela e a outra pessoa, o que acontece?

O Carro em jogos de Amor: o risco da ejaculação afetiva precoce…

Estou impressionado com a preponderância dO Carro nos últimos Templos de Afrodite que tenho jogado no mês de Março e neste mês de Abril. Será que reflete a ênfase de Planetas no Signo de Áries e da Lunação atual ariana? 
Porque O Carro não tem muita paciência com enrolação, tal como o Signo de Áries. Se é para ser, que seja agora! Se não, eu parto para outra! 
Eis aí o que esse Arcano e esse Signo têm em comum. Além do ímpeto de querer conquistar. Podem perder o tesão quando se conquista a pessoa desejada. Ou, se vem muito facilmente, perde a graça. E já quer vestir a sua armadura para uma nova batalha: conquistar uma outra pessoa. 
Esse Arcano tem saído mais fortemente na Casa 7 do Templo de Afrodite: a que fala sobre o futuro da relação. E pelo que minhas clientes têm me contado, a maioria esmagadora não está com saco de ficar esperando o outro não… Vão lá e se declaram. Ou então explodem de impulsividade pela demora do outro e tomam um novo rumo, iniciando rapidamente um outro relacionamento. 
Outro detalhe interessante… o Carro costuma indicar que uma das pessoas do Templo de Afrodite não mora na mesma cidade do parceiro. E precisa-se viajar (Carro) para se encontrarem afetivamente… Daí vem a associação dO Carro com amores de verão. Você conhece alguém numa viagem, durante as férias de verão, se apaixona e vive uma tórrida história de amor. Mas rapidaça… É marcante. Porém, passa rápido, não dura. 
Então, um dos grandes desafios para os parceiros que têm o Carro simbolizando a relação deles, especialmente na Casa 7 (o futuro da mesma), é de encontrar estímulo, tesão, desafio de conquista ou novos horizontes (Carro) para que o tesão e o interesse não resultem num gozo precoce que gera rapidamente a posterior falta de interesse.
Beijãozão nocês…
Yub

Tópicos sobre o Templo de Afrodite

Oi, gente, vim postar aqui depois de um (grande) hiato sem compartilhar a experiência tarológica.

Acho que, tanto para mim quanto para vocês, um dos jogos mais queridos e requisitados é o Templo de Afrodite. Vou falar de algumas percepções que tive com diversas tiragens.

Antes queria lembrar que é sempre importante analisar o jogo em sua totalidade, levando em consideração as demais cartas que saíram para ambos os envolvidos. Dito isso, vamos lá.

1) O Carro

Saiu essa carta na casa 7 do seu Templo? As chances do relacionamento perdurar são poucas. Pelo menos, segundo observei. O Carro indica que ambos vão tomar novos rumos, vão em busca de outras coisas.

2) Cavaleiro de Copas

Saiu essa carta em uma das casas da pessoa parceira? Provavelmente ela não quer envolvimento só com você. Os Cavaleiros indicam movimento incessante. Uma hora, eles vão atrás de novos horizontes. E no caso de Copas, então, que é o naipe da satisfação íntima e emocional, a situação é mais delicada. Ele é um Cavaleiro bem namorador.

Aproveito para dizer que, em geral, se algum Cavaleiro (de qualquer naipe) surgir no seu Templo, pra você ou pra pessoa, o romance tende a ser passageiro.

3) A Lua

Saiu essa carta nas casas 2 e 4 do seu Templo? Aposte que a pessoa parceira ainda está vinculada com um ex que marcou a vida dela. O relacionamento deles pode até ter acabado, mas a cabeça ou o coração da pessoa parceira ainda permanecem por lá…

4) Cartas que indicam fim (ou o ensejo do fim)

Vou enumerá-las: Morte, Torre – essas duas são clássicas! – 6 de espadas, 10 de espadas, 8 de copas. Se saiu na casa 7 ou entre as casas da pessoa parceira, já sabem o provável significado…

5) Cartas que paralisam ou impedem o romance

Vamos lá: Pendurado, Sacerdotisa, 4 de espadas, 8 de espadas, Eremita (essa carta mostrando que uma das pessoas quer dar um tempo), 4 de ouros, 5 de ouros…

São essas as dicas. Dúvidas, concordâncias e discordâncias, deixem comentário!

bj grande
yuri assis
email: y.n.assis@gmail.com
facebook.com/assisy
twitter: @assisy

Templo de Afrodite: teoria X prática

Estava aqui pensando sobre a distância que existe entre as casas 1 e 2 e 5 e 6 do Templo de Afrodite. Respectivamente, elas representam os planos mental e físico da relação. O que cada pessoa pensa e planeja para o relacionamento e de que forma elas concretizam esses planos.

E me veio na cabeça que a dinâmica entre elas tem muito a ver com a questão da teoria e da prática. Tipo, “gostaria muito de fazer isso, mas…”. Nem sempre os projetos viram realidade. E o Templo mostra isso de uma forma interessante.

Vamos ao exemplo: soube de um jogo em que, na casa 1, a pessoa saiu com a Roda da Fortuna. Na casa 5, ela veio com o Imperador. Já o parceiro, estava com o Diabo na casa 2, enquanto a casa 6 era regida pela carta d’o Louco.

Numa análise rápida, podemos dizer que a primeira pessoa ora quer ora não quer, às vezes está a fim, às vezes não está. Mas o que a guia, em termos de ação dentro do relacionamento, é o profundo desejo de alcançar uma estabilidade com a parceira.

A outra pessoa está numa sintonia diferente. Embora ambicione a conquista, como objeto de prazer, sua ação não é forte o suficiente para realizá-la. Ela está como que solta no mundo, não sabe exatamente qual caminho seguir, que atitude tomar. Mas vai.

Aproveitando o jogo que ilustra o post para fazer um exercício, verificamos que a primeira pessoa tem o Mago e o Julgamento nas casas 1 e 5. Existem muitos planos que, a princípio, virão à tona e se manifestarão na realidade física. Se depender desta pessoa, a relação engendra.

Porém, se checarmos a outra, vemos que saiu com a Força e o Pendurado nas casas 2 e 6, o que significa uma intenção de conquista que se frustra. Existe a vontade intensa, assim como havia no Diabo do outro jogo, mas na hora do “vamos ver”, rola incapacidade e completa estagnação.

Fica a dica para vocês quando forem jogar o próximo Templo…

Beijo grande
Yuri Assis
Equipe Yub de Tarot
www.facebook.com/assisy
Twitter: @assisy