Dicas e Reflexões Oníricas – parte 1

 
Principalmente quando começamos a prestar um pouco de atenção aos nossos sonhos, somos inundados de um sentimento estranho. Perguntamo-nos como pode essa loucurada toda que sonhamos ter algum sentido…
 
Ficamos repletos de pontos de interrogação ao nos deparar com tantas imagens desconexas e tantas situações inusitadas presentes em nossos sonhos. Achamos praticamente impossível encontrar o fio de Ariadne que nos norteará neste labirinto onírico.
 
Porém, se respirarmos um pouquinho depois desse assombroso quebra-cabeça apresentado por nosso inconsciente via sonho, temos a chance de colocar as coisas em ordem.
 
Fica ainda mais fácil quando nos lembramos de um detalhe significativo. Tal detalhe é muito bem descrito por John Sanford, em seu livro Os Sonhos e a Cura da Alma (da coleção Amor e Psique). Vejam o que ele escreve:
 
“Não são os sonhos que são obscuros, mas sim a nossa compreensão dos mesmos. Ninguém olharia para algo escrito numa língua estrangeira que não tivesse aprendido e diria que é obscuro. Se for racional, admitirá que sua falta de conhecimento é que torna aquela língua ininteligível para ele.”
 
Se, então, nos dedicarmos a aprender essa nova língua, por meio do alfabeto inconsciente/onírico, gradualmente ganhamos familiaridade com a mesma.
 
Veremos que as letras deste alfabeto são os SÍMBOLOS. E símbolo é algo que funciona como uma PARÁBOLA. O Símbolo apresenta uma imagem (seja esta uma pessoa, um objeto ou uma situação) que traz consigo um significado além do exteriormente visível.  Uma casa, por exemplo, quando se apresenta em nosso sonho, não é apenas uma casa. Ela esconde em si vários possíveis significados.
 
E como encontrá-los?
 
Perguntar-nos o que uma casa representa PRA NÓS e para a maioria das pessoas ajuda… Vamos pensar a respeito: uma casa não é uma espécie de abrigo que nos protege do frio, do calor, da chuva? Então, a casa pode simbolizar/representar algo que nos proteja, transmitindo uma situação de proteção.
 
Uma casa funciona como a estrutura que guarda muitas vivências em seu interior, certo? Desse modo, ela também pode representar nosso corpo, a estrutura de nossa alma, a nossa morada, dentro da qual ocorrem vários eventos…
 
Já um carro, por exemplo, quando aparece em nosso sonho, o que pode simbolizar? Ele não é um veículo de locomoção? Não é um instrumento que nos leva de um lugar a outro? Então, ele pode representar algo referente a nossa maneira de nos locomover, de andar, de nos dirigir a determinado destino.
 
Eis o tipo de questionamento que nos pode ser muito útil quando nos deparamos com cada conteúdo de nossos sonhos, quer seja um ambiente, pessoa, circunstância ou objeto. Ver cada fator desses como o símbolo de algo que nos representa e ao nosso atual momento é um grande passo para familiarizar-nos com o alfabeto inconsciente.
 
Beijãozão nocês…
Yub


Abra sua conta no Yahoo! Mail, o único sem limite de espaço para armazenamento!

Be Sociable, Share!

About YubMiranda

Sou Astrólogo, Numerólogo e Tarólogo. Formado em Filosofia pela PUC/MG (1996-1999) Simbologista e pesquisador da Psicologia Analítica (psicologia junguiana).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

For spam filtering purposes, please copy the number 7465 to the field below: