fbpx

A Temperança: desfrutar a vida repleta de conflitos e problemas!

Geralmente, quando sonhamos com dois elementos (objetos, pessoas, etc) semelhantes, isso é indício de que estamos vivendo uma fase de conflito evidente em alguma área de sua vida. Os detalhes do sonho, contexto, dinâmica dos personagens oníricos, mostrarão em que área e outras preciosidades desse conflito.
O 2 é a divisão. Há um lado. Há outro. Eles aparentemente se divergem. E buscam a completude, a resolução dessa separação, dessa divergência. E para resolvermos essas pendências, diferenças e atritos, é fundamental termos paciência. Encarar os conflitos com naturalidade. Fazem parte da vida.
E também precisamos da paciência para esperar o momento certo/apropriado que nos mostrará as oportunidades e ferramentas para estabelecermos uma união/complementação e AJUSTE nesse conflito.
Quando nós aprendemos a desfrutar desses impasses e atritos, ou seja, sem a pressa, a impaciência e a imposição da vontade para resolvermos na marra o que está desarmonioso, isso nos permite estar em harmonia com o ritmo do tempo que envolve tal situação/relação conflitante.
Tudo isso diz respeito à Temperança. Ela é aquela que tem a sabedoria de aguardar o tempo certo de ajustar certas divergências. Enquanto isso, vai desfrutando de cada situação, com uma paciência típica de quem conhece os ciclos da vida. E não precipita a resolução dos problemas e dos atritos.
A Temperança sabe que quando forçamos a barra em algo, mais resistência geramos no processo de maturação existencial e na reação das pessoas com as quais estamos divergindo. Não precipitar, eis o lema da Temperança.
Ironicamente, quando tal Arcano sai, é justamente quando sentimos aquele bichinho incômodo da pressa, da impaciência. Porque queremos logo ficar livres da angústia do conflito, da falta de solução e resolução de um problema.
E a vida sempre tem problemas. Sempre há conflitos. Não adianta estressarmos querendo resolver logo um impasse achando que depois disso voltaremos à tranquilidade, à paz. Não existe paz estática. A paz é dinâmica, uma conquista diária de superação de conflitos – internos e externos.
Eis o que A Temperança nos ensina. A desfrutar da vida, sabendo encarar com naturalidade os problemas, as divergências, as oposições e os atritos. Tudo tem seu tempo. Não adianta apressar o rio, ele corre sozinho.
Beijãozão nocês…
Yub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.