fbpx

Doença Psicossomática: Casas 2-8 e 6-12 na Astrologia

Hoje, na meditação, tive um insight bem bacana sobre corpo e psique, doença e inconsciente. Na verdade, já estava com vontade de escrever a respeito desse tema há bastante tempo. Mas, parece que o momento precisa ser apropriado para abordar determinados assuntos.
Foi aí que percebi que a Lua hoje está em Virgem – a Lua preocupada com a saúde, com o bem-estar do corpo. Tanto é que muitas pessoas com Virgem em destaque no Mapa Astral têm uma predisposição maior para se tornarem hipocondríacas. Ou seja, é uma Lua que sinaliza um clima apropriado para escrever sobre tais questões envolvendo saúde-doença.
Sempre considerei que cada somatização, mesmo um resfriado, tinha sua conexão com algo psíquico. Chamo de psíquico aqui à interferência mental, emocional e do inconsciente. E esse desequilíbrio nessa esfera psíquica reflete no corpo. Psique + Corpo = psicossomática.
Porém, apenas quando li o livro A JÓIA NA FERIDA é que fiquei embasbacado com a beleza dessa junção corpo-mente, psíque-corpo. 

Pelo fato de estar trocando e-mails com uma cliente, acompanhando seu processo de saúde desafiante neste mês de Fevereiro, pude compreender ainda melhor essa questão do corpo-mente em termos astrológicos.
Ela tem uma Casa 12 com dois Planetas presentes. E na Casa 6 foi onde ocorreu a Lua Nova deste mês, com Sol-Lua-Marte em Aquário (além de Netuno transitar por ali também). Ela tem a Casa 2 do Mapa Natal e a Casa 8 com Planetas. E Saturno transita pela Casa 2 dela, já começando a tocar nessa oposição entre os Planetas Natais da 2-8.
Foi justamente por ler os feedbacks dela que percebi o quanto esses eixos astrológicos (Casas 2-8 e 6-12) são os pontos do Mapa Astral que descrevem bem a importância de lidar com a saúde, por conta de uma possível interferência psíquica, inconsciente. 
Afinal, sabemos que as Casas 2 e 6 são diretamente ligadas à saúde. Porém, até então não se divulga muito que as Casas 8 e 12 também trazem questões semelhantes. Porque existe a tendência de se considerar apenas aquelas áreas da vida associadas ao corpo, à matéria, ao prático – como é o caso da 2 e da 6 – como indicadoras de problemas de saúde.
Eis o risco de não observarmos o quanto a Astrologia funciona por pares complementareis, por eixos. E justamente as Casas 8 e 12 são associadas ao Elemento Água (ao inconsciente propriamente dito, ao que está oculto, por trás das aparências). 
Por trás do corpo existe todo um processo não visível, o psíquico, o mental, o emocional, o inconsciente. E são justamente esses fatores que contribuirão para um possível problema de saúde. 
Foi aí que me caiu a ficha legal do que me moveu para iniciar terapia. Eu fui procurar uma psicóloga em 2008 quando eu tive uma crise de ansiedade e fiquei uma semana de repouso total por conta de uma infecção. Esse problema de saúde (no corpo) me apresentou com mais clareza um problema psíquico. Eu estava com diversos medos atuando em minha psique, em minha mente, em meu emocional. Por não conseguir lidar com eles, encará-los de forma construtiva, procurando compreendê-los e superá-los, meu corpo sinalizou minha limitação e a necessidade de pedir ajuda. 
Desse modo, reconheci a importância de me submeter à terapia. E pude observar o quanto a conscientização de processos sutis, profundos e inconscientes (psíquicos) refletiam na qualidade do meu corpo, de minha vitalidade, de minha saúde. E a época em que tive essa crise de ansiedade e infecção, eu estava com trânsitos significativos em minha Casa 12 e um ciclo de lunação que pegou de jeito meu Plutão Natal na Casa 6 de meu Mapa Astral. 
É impressionante o quanto os trânsitos astrológicos (e os numerológicos, claro) sinalizam os tipos de experiências e aprendizados do respectivo período/fase de nossa vida. Estes (astrológicos) que envolvem as Casas 2-8, bem como 6-12, então, o tema saúde-doença fica notório.
Não é à toa que definição de saúde pra mim virou: “a integração entre corpo-mente-espírito.”
Beijãozão nocês…
Yub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.