fbpx

Método A ESFINGE para PATRÍCIA (ganhadora da Promoção)

Então, a Patrícia – leitora do Blog e ganhadora da Promoção A ESFINGE (Método criado pelo Tarólogo Marcelo Martuchelle) – quer saber sobre como lidar com as dificuldades em seguir sua verdadeira vocação.

Vamos contextualizar a questão? Vamos!

A Patrícia nos disse que a dificuldade dela gira em torno de como começar a trabalhar em algo que expresse sua vocação. A sua atual atividade/formação não condiz com essa vocação, mas por obstáculos financeiros ainda não consegue fazer essa transição. Ela quer saber como fazer essa transição.

Eis os Arcanos que saíram para ela:

Casa 01 (O Enigma – O problema em questão): Sol / 9 de Espadas
Casa 02 (As Causas – Por que age dessa forma): Enamorado / Cavaleiro de Espadas
Casa 03 (A Origem – Como e Quando surgiu esse problema): Torre / 10 de Copas
Casa 04 (O Segredo da Esfinge – Conselho para solucionar o problema): Louco / 5 de Copas
Casa 05 (A Resposta da Esfinge – Resultado final): Sacerdotisa / 8 de Ouros

Interpretação:

Casa 1: O problema em questão (Casa 1), minha Querida Patrícia, está diretamente relacionado à preocupação (9 de Espadas) e à culpa (9 de Espadas) de ser feliz (Sol), de trabalhar (questão abordada) com algo criativo (Sol) e de pensar mais em si mesma (Sol), no seu próprio prazer pessoal (Sol) ao desempenhar sua vocação (questão abordada).

Obs.: O Sol também simboliza a luz, a claridade. O 9 de Espadas – no Tarot Rider Waite – mostra uma pessoa muito preocupada, em cima da cama, em plena noite. Então, provavelmente, Patricia, o seu problema de exercer a sua vocação (Questão) está em aparentar que tudo está bem (Sol), enquanto à noite ou sem que ninguém veja (9 de Espadas), você mergulha em preocupações, tristezas e pensamentos marcados pela angústia e insatisfação (9 de Espadas) por não estar trabalhando no que realmente lhe daria prazer (Sol). 

Obs.2: o seu atual emprego, por exemplo, pode lhe proporcionar um certo sucesso, reconhecimento social e destaque (Sol), mas isso não é o suficiente, porque – internamente – está profundamente angustiada e insatisfeita (9 de Espadas). Daí também a dificuldade de largar um emprego que, de certa forma, lhe traz algum reconhecimento, sucesso e brilho. 

Casa 2: O motivo que te faz agir dessa forma (Casa 2), ou seja, aparentando que tudo está bem quando, na verdade, está insatisfeita (Sol / 9 de Espadas), se deve a uma postura indecisa e acomodada (Enamorado), bem como de não querer desagradar as pessoas para manter tudo em harmonia (Enamorado). E que, com essa postura, você – de alguma forma – sai ganhando, mantém-se numa posição de liderança, de autoridade intelectual/comunicativa (Cavaleiro de Espadas). 

Obs.: O Enamorado, sempre quando sai em um jogo de Tarot, me mostra que a pessoa está na encruzilhada. Qual? Numa opção, ela se encontra acomodada, disposta a manter comodamente uma situação. Na outra opção, ela precisará se comprometer de forma mais responsável e madura.

No seu caso, então, provavelmente a incerteza de tomar uma decisão e se comprometer com a escolha (Enamorado) de trabalhar com sua vocação (questão abordada) e incomodar muita gente com essa nova tomada de rumo bem desafiante (Cavaleiro de Espadas) pode te fazer agir de uma forma que tem dificuldades de seguir o que realmente lhe daria prazer (Sol), por mais preocupante que isso represente pra você (9 de Espadas).

Casa 3: Esse problema de se sentir culpada e preocupada em ser feliz (Sol/9 de Espadas) surgiu quando (Casa 3) você teve de se controlar e reprimir o que realmente almejava se envolver (Torre) profissionalmente, por conta da satisfação da família e dos familiares (10 de Copas). 

Obs.: O 10 de Copas – e também O SOL – costumam mostrar a forte influência da familia, dos familiares e da herança parental no consulente. Seja a família da qual nasceu, seja a família que construiu. Então, te pergunto, Patrícia: a dificuldade de seguir sua vocação se deve, em grande parte, a uma influência familiar? De que tipo? Pais que, de certa forma, lhe exigiram seguir o caminho profissional deles? Ou a questão da segurança dos filhos te impede de fazer uma outra escolha profissional? Você tem filhos?

Obs2: A Torre mostra uma situação caracterizada pelo ROMPER DA TRADIÇÃO. A Torre tem um lado que gosta de chocar, de quebrar rótulos e regras.

Então, esse problema de mudar de profissão para seguir a sua vocação pode ter surgido quando você reprimiu o ímpeto de romper com a tradição familiar. 

Casa 4: O Conselho (Casa 4) é para você realmente arriscar (Louco) e se dispor a ser chamada de louca… rsrs Mesmo que essa atitude de ousar e seguir um caminho original (Louco) em termos profissionais vá gerar insatisfação e tristeza (5 de Copas) para muitas pessoas, inclusive para si mesma. Não é fácil largar uma profissão e seguir aquela que realmente amamos… 

Obs.: Tem um detalhe a respeito do 5 de Copas que convém compartilhar contigo. Ele revela uma situação em que o leite entornou. Derramou o leite. Mas ainda há uma quantidade no frasco, nas taças. Há duas taças em pé e três caídas no desenho dessa carta no Tarot de Rider Waite, Patrícia. Sabe o que isso pode dizer pra você?

Que você pode aproveitar a sua atual experiência profissional como uma espécie de base para o exercício de sua vocação. Será, então, que não tem jeito de empregar seus talentos e aptidões no seu atual trabalho, na sua atual profissão? Claro, através de uma significativa renovação ousada e original (Louco)? 

Casa 5: O Resultado Final/A Resposta da Esfinge (Casa 5) retrata a importância de ter muuuita paciência (Sacerdotisa) enquanto desenvolve a capacidade de praticar a sua vocação (8 de Ouros). 

Obs.: O 8 de Ouros costuma ser designado como a Carta dO Aprendiz. Ou seja, o jovem aprende um novo ofício e já começa a produzir algo palpável nesse sentido. A Sacerdotisa, Patrícia, é um Arcano também de estudos, de pesquisas. Ou seja, esse par de Arcanos parece enfatizar a importância do preparo – intelectual, interno e prático do exercício de suas vocações. 

Obs.2: Creio que é importante também você se preparar para o exercício desse novo ofício e não buscar ostensivamente as oportunidades nesse sentido. Elas virão. A Sacerdotisa se prepara e é receptiva às oportunidades. Não sai atabalhoadamente atrás daquilo que quer. Ela ATRAI aquilo que quer. Principalmente por meio do estudo, do autoconhecimento, da gestação de seu sonho.

Então, vá se preparando, estudando e exercendo gradualmente a sua vocação em termos práticos (seja através de um hobby ou por meio de uma inovação em seu próprio emprego), que você terá oportunidades futuras de melhor vivenciar essa transição, esse trabalho efetivo com sua vocação.

Qualquer dúvida, discordância, crítica, etc, é só se expressar nos comentários deste post, ok?

Beijo bem carinhoso nocê, BOA SORTE e MUITO SUCESSO…
Yub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.