fbpx

O ego egocêntrico e o ego forte: a distinção!

Sempre considerei perigosa aquela afirmação que costumamos ouvir em ambientes espiritualistas: “O ego precisa ser dissolvido.” “Precisamos dissolver o ego.”
Se o ego é o veículo de expressão do Self (da centelha divina que nos habita), como poderemos expressá-Lo se o ego for dissolvido? É preciso um ego FORTE para essa tarefa tão desafiante de a personalidade ser a expressão ímpar, particular, peculiar de vivência do Self. É esse ego que precisa estar bem atuante dentro do processo de individuação…
Então, ao passar os olhos num dos livros da pesquisa que faço sobre nosso lado sombrio, ou melhor, sobre a Sombra (na Psicologia Analítica), eu me deparei com um trecho bem bacana. O livro é AO ENCONTRO DA SOMBRA, da Editora Cultrix, com texto de vários autores sobre o mesmo tema. No caso, o trecho é do texto do junguiano John A. Sanford. Aqui está:
“Kunkel fez uma observação curiosa: ‘Na batalha decisiva, Deus está sempre do lado da sombra, não do lado do ego.’ Com todas as suas dificuldades, a sombra está mais próxima da fonte da criação.
              “Agora, um assunto bem diferente é o ego que não está num estado egocêntrico. Esse ego tem um relacionamento saudável tanto com a sombra quanto com o Eu (Self). Na verdade, o ego não é diminuído no processo de integração; as suas fronteiras é que se tornam menos rígidas. Existe uma enorme diferença entre um ego forte e um ego egocêntrico; esse último é sempre fraco. A individuação, a obtenção do nosso potencial real, não pode ocorrer sem um ego forte.”
É exatamente isso!!!! Se formos um ser inseguro, vamos – muitas vezes de forma inconsciente – compensar essa insegurança através da expressão de um ego EGOCÊNTRICO. E aí vem inúmeras reações destemperadas, inúmeras… Ciúmes, explosões emocionais, imposições de crença, preconceitos, enfim, inúmeras. 
O detalhe é que o ego FORTE pode APARENTAR ser fraco, por sua doçura, por sua serenidade, por sua compreensão, por sua compaixão, por seu amor.
E o ego EGOCÊNTRICO é a pura expressão do que o termo ORGULHO representa.
De forma bem básica e até mesmo simplória, a gente vê o ego FORTE se manifestando por meio do ORGULHO em relacionamentos afetivos.
Casais que brigam e se desgastam inutilmente no intercâmbio afetivo por conta do ORGULHO. Eu quero controlar, eu quero mandar, eu estou sempre certo. Não se admite erros, não se tem a maturidade de corrigir erros e de assumir sua parcela de responsabilidade em certos conflitos no amor.
Essa posição orgulhosa é a plena expressão do ego EGOCÊNTRICO. E este é que parece ser a sombra… rsrs Porque este é que nos leva a expressar o mal… 
Beijãozão nocês…
Yub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.