fbpx

Parece que a SINCRONICIDADE é LINEAR e não ACAUSAL!

Saudações QUESTIONADORAS a todos!!
 
Desde qdo passei a segunda quinzena no sítio, eu queria escrever (e compartilhar com vocês) um questionamento que me ocorreu ali. Eu levei o livro que venho citando pra caramba: A REALIZAÇÃO ESPONTÂNEA DOS DESEJOS: COMO UTILIZAR O PODER INFINITO DA COINCIDÊNCIA, do DEEPAK CHOPRA.
 
Lá no sítio eu pude me dedicar com mais carinho ao conteúdo do mesmo e ao que venho praticando desde outubro de 2009 em termos de cocriação.
 
Em determinado dia, eu pensei:
 
– Caraca!! A Sincronicidade não é ACAUSAL como costumamos ler por aí. Existe sim uma causa geradora de um efeito numa experiência SINCRONÍSTICA!!!
 
Nesse mesmo dia, na caminhada que eu e a Cris fazíamos diariamente, ela me contou um episódio do livro que levou pra ler no sítio. O livro (muitos de vcs já devem conhecer) é este:
 
COMER, REZAR, AMAR – de ELIZABETH GILBERT (Ed.Objetiva)
 
A Cris estava encantada com as experiências da autora. E me contou um episódio na vida dessa escritora.
 
Elizabeth estava no carro. Quem dirigia era sua amiga Iva. Elas atravessavam o Kansas. A autora passava por um processo judicial de divórcio. Este estava bem sofrido e dramático, tanto em termos materiais como emocionais. Não terei espaço para traduzir para vcs o quanto o divórcio consumia a autora. Mas se lerem o que ela escreveu da página 38 à 43, terão noção de todo o lance.
 
O mais bonito foi o exercício que a autora fez durante tal viagem, com sua sábia amiga ali ao lado lhe incentivando a escrever uma carta a Deus e imagina-la como um abaixo-assinado.
 
A carta teve o objetivo de escrever a Deus um pedido para intervir no processo de divórcio de modo benéfico tanto para ela quanto para seu marido (e pessoas envolvidas). Ler essa carta e o desenrolar do abaixo-assinado imaginativo é algo comovente e inspirador.
 
Após ter escrito essa Carta e o abaixo-assinado, a Elizabeth apagou. Dormiu ali na cadeira do passageiro. Sua amiga IVA continuava dirigindo pela estrada do KANSAS.
 
Até que o celular da autora tocou. Iva a incentivou a atender logo, mas a Elizabeth estava chapada de sono. Meio desorientada, atendeu. Era sua advogada. Está assim no livro:
 
– Ótimas notícias! – anunciou minha advogada da longínqua Nova York. – Ele acabou de assinar!
 
Ou seja, seu marido, que colocava consideráveis impedimentos e resistências ao divórcio há anos, enfim, concordara com os termos e assinara.
 
Então, aquilo que a autora fez (escrever a carta a Deus e o abaixo assinado para que o divórcio fosse feito de forma justa) repercutiu para que seu marido assinasse e o acordo fosse, enfim, efetivado.
 
Em outras palavras, a “técnica” que ela usou foi a causa que repercutiu no efeito de seu ex-marido assinar o divórcio e resolver essa pendência repleta de sofrimento que se postergava há tempos.
 
Houve essa sincronica entre o que ela fez lá na estrada do KANSAS com o que rolou lá em NOVA YORK. E essa conexão aparentemente ACAUSAl, porque em termos diretos e lineares ela realmente não interviu para seu ex-marido assinar o acordo, ocorreu. O que ela desejava se realizou. Ela co-criou essa realidade.
 
E essa sincronia teve, a meu ver, uma causa. Tudo bem que não linear, aparente e visível. Mas o que ela fez em termos emocionais e internos ali no carro gerou o efeito material/efetivo da resoluçao do divórcio em NEW YORK.
 
Por isso estou dizendo que há um nível de causa e efeito na SINCRONICIDADE. Não aquele causa-efeito aparente e visível, mas sutil, energético, psíquico. O interior dela (o que ela trabalhou em si com a carta a Deus e o abaixo-assinado) foi a causa do divórcio feito de forma bacana e justa.
 
Agora, vcs poderiam perguntar:
 
– Se ela não tivesse feito esse lance da carta no carro, será que o divórcio não seria assinado por ele do mesmo jeito?
 
Creio que não. Mas é só crença mesmo. Não tenho como provar que seria diferente caso ela não tivesse feito esse trabalho alquímico em si mesma durante sua viagem de carro.
 
Beijãozão nocês…
Yub


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10CelebridadesMúsicaEsportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.