fbpx

Signo de Câncer e a Nutrição Emocional

O Sol encontra-se transitando pelo Signo de Câncer. Sim, quando uma pessoa é chamada de canceriana, ela nasce nesta época em que o Sol transita tal Signo (geralmente, entre 21 de Junho e 21 de Julho).
Porém, cada um de nós (independente de não ter nascido nessa época) possui o Signo de Câncer em uma Casa Astrológica. Será ali que viveremos a dinâmica comportamental simbolizada por esse Signo.
E uma das mais importantes posturas a ser desenvolvidas por esse perfil canceriano é o da NUTRIÇÃO EMOCIONAL. Ou seja, tenderemos a ser bem carentes emocionalmente nos assuntos e atividades associados à Casa Astrológica em que o Signo de Câncer se encontra em nosso Mapa Astral.
Porque queremos ser nutridos emocionalmente neste âmbito de nossa vida. E se não encontramos essa nutrição, podemos desenvolver o sintoma do excesso de bebida e de comida, por exemplo. Será uma forma de compensar a carência emocional. Será uma forma de buscarmos nos nutrir.
Então, se um cliente chega até você queixando-se do quanto não consegue parar de comer ou de beber, será bacana você observar como ele vem lidando com os assuntos e situações associadas à Casa Astrológica em que o Signo de Câncer está em seu Mapa Natal.
Eu tenho o Signo de Câncer na Casa 4 (onde também está o meu nodo sul). Sei muito bem o quanto é necessário buscar minha própria autonutrição, de modo a me sentir seguro emocionalmente. E o que me ajudou a cortar o cordão umbilical com minha família, a casa de meus pais e a presença muito maternal de minha mãe (Casa 4) foi justamente me mudar e ter meu próprio lar. Além, claro, de buscar fazer minha própria alimentação. Sim, quando comecei a cozinhar e preparar meu próprio alimento, percebi o quanto isso me nutria.
Em outras palavras, uma das estratégias mais bacanas para suprir essa carência pela nutrição emocional alheia é a gente buscar se nutrir. Preparar nossas refeições é uma forma de cuidar da gente, de nos dar colo, de nos proteger e nos amparar emocionalmente. Com essa autonutrição, nossa carência pelo colo alheio diminui consideravelmente. A busca pelo apoio emocional do outro torna-se não uma carência, não uma necessidade, mas algo natural, sem cobranças excessivas por esse colo e aconchego do outro.
Essa autonutrição nos permite lidar com as emoções de forma madura. E, assim, conseguimos desempenhar o dom canceriano, ou seja, o de ser capaz de nutrir as outras pessoas, dando-lhes um amparo emocional cativante, sensível e protetor. Eis a grande tarefa que cada pessoa possui no âmbito (Casa Astrológica) em que o Signo de Câncer se encontra em seu Mapa Natal.
Beijãozão nocês…
Yub

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.