fbpx

Urano, Netuno e Plutão – os MONSTROS!

Eu considero cada Planeta como sendo um deus. O panteão zodiacal é formado pelos deuses astros. Porém, pelo que tenho notado na prática, parece que ainda precisaremos de muuuitos anos ainda para vivermos cotidiana e conscientemente o que representam Urano, Netuno e Plutão.

Mercúrio, Vênus, Marte, por exemplo, são vistos diariamente por aí, em nosso dia-a-dia. Mas os transpessoais, putz, parecem longe da nossa realidade. Ou melhor, se apresentam como uma realidade muito primitiva ainda, por causa de nossa inconsciência do que eles representam em nossa vida. Não é à toa que são denominados “transpessoais.” 
E enquanto não nos conscientizarmos das forças que esses deus astrológicos transpessoais simbolizam, a tendência e pintar a realidade de uma forma monstruosa continuará sendo feita.
Sim, eu percebi com mais clareza essa faceta MONSTRO de Urano, Netuno e Plutão graças ao que tenho percebido em muitas pessoas com tais astros ou na Casa 7 ou na Casa 8. E isso tem me ajudado a compreender melhor o que meu Urano na Casa 7 e meu Netuno na Casa 8 podem significar.
Porque há dois níveis de vivenciação desses Planetas na Casa 7 e 8. Um é o nível da pessoa parceira. E o outro é das pessoas com as quais a gente lida objetiva e diariamente. Confesso que, no caso da Casa 8, o que irei compartilhar agora com vocês se manifesta mais na área da intimidade, ou seja, com a pessoa parceira. 
Deixe-me exemplificar.
Quando uma pessoa tem Plutão na Casa 8, é impressionante o quanto existe a tendência de atrair um MONSTRO como pessoa parceira. Credo! A inclinação para se relacionar com gente dominadora, monstruosa, manipuladora, controladora, enfim, um demônio, é impressionante.

Obs.: A Casa 8 é das transformações. Essas mudanças de quando a pessoa parceira se torna um monstro para quem tem Plutão na 8 geralmente ocorrem depois do casamento. Na verdade, quando há uma intimidade maior por meio de um compromisso mais profundo no intercâmbio entre ela e a pessoa parceira.

Quem tem Plutão na 8 costuma ser “vítima” da dominação (muitas vezes violenta fisicamente falando) psíquica, financeira, sexual e íntima da pessoa parceira. Coloquei vítima entre aspas porque é entre aspas mesmo. rsrs Ou seja, não considero ninguém vítima de nada. Vítima e algoz se misturam e se alternam nesta posição, por mais que um ganhe esse rótulo e outro o outro. No fundo, no jogo de vítima-algoz, só há prejudicados, nada mais. Receba ele o papel de vítima ou de algoz para os olhos alheios.

Já quem tem Plutão na Casa 7, por exemplo, pode não atrair uma pessoa parceira monstruosa. Mas verá cada pessoa com a qual se relaciona no dia-a-dia, em sua esfera social, como um MONSTRO. É impressionante… Poderá considerar os amigos e parentes do dia-a-dia como pessoas perigosíssimas. Poderá temer o contato mais profundo (Plutão) com o outro (Casa 7), e, assim, armar defesas contra essa intimidade (a qual pode ser lida como invasão de seu território).

Obs.: A Casa 7 é considerada como a dos Inimigos Declarados. Enquanto a Casa 12 é a dos inimigos ocultos. E o inimigo, essencialmente, tende a ser considerado como aquele que almeja te dominar ao invadir o seu território.

Também encontro muitas pessoas com Plutão na Casa 7 ou na Casa 8 desenvolvendo um nível muito alto de paranóia. Mania de perseguições, de que o outro quer feri-lo, destrui-lo, aniquila-lo. É claro que tais sintomas são frutos de uma baita inconsciência de quem tem tais posicionamentos.

É interessante que essa visão de que quem tem tais astros nas Casas 7 e/ou 8 consideram o outro como MONSTRO me fez perceber com muita clareza o quanto pessoas que os têm nas Casas 1 e 2 inclinam-se a SE CONSIDERAR COMO MONSTROS. Elas se autodefinem como muito cruéis, perigosas, frias, enfim, MONSTRUOSAS.

E as que têm Urano, Netuno e Plutão nas Casas 3-4 e 9-10 consideram que os parentes próximos, irmãos, primos, pais (pai ou mãe), família, antepassados, patrão, empresa, governo, país como MONSTROS.

Só preciso definir com maior clareza como, na prática, aquelas que têm os transpessoais nas Casas 5-6 e 11-12 definem quem são os monstros. Na verdade, quero constatar o que ou quem recebe esse rótulo de MONSTRO para as pessoas que os têm nas Casas 5 e 6, porque as que têm nas 11 e 12 costumam denominar as coletividades, os grupos, as intituições (tais como partidos políticos, movimentos sociais, comunidades, favelas, torcidas organizadas diferentes dos seus como os MONSTROS). E também a própria vida como um todo como MONSTRUOSA (Deus, a espiritualidade, o plano astral, o inconsciente, o karma, etc).

Beijãozão nocês…
Yub  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.