Você é um Zumbi? Guerra Mundial Z e reflexão sobre os mortos-vivos?

Confesso que não gosto de filmes de tragédia, fim de mundo e afins. Mas AMEI Guerra Mundial Z!!! AMEI!! Sabe por quê? 
Porque detalhes do filme, especialmente sobre o que torna algumas pessoas imunes aos ataques dos Zumbis (e ao consequente contágio do gen Z), me mostraram uma bela metáfora da nossa vida. 
Você já reparou que as pessoas com doenças terminais são aquelas com mais coragem para fazer uma mudança radical em suas vidas e forma de viver?? Como elas vão morrer, não têm muita opção a não ser viver a vida intensamente. Tudo bem, cada um de nós que não tem (ou não sabe que tem) uma doença terminal, também irá morrer. Mas nós achamos que será apenas aos 70 anos em diante… E com isso tendemos a protelar muitas mudanças e realizações de sonhos… 
A inclinação a viver uma vida realmente bem vivida tende a ser maior para a pessoa que está passando por uma doença grave (ou mesmo uma doença terminal) do que uma pessoa “saudável”, não é mesmo?
E por quê? 
Porque a pessoa com doença terminal tem mais consciência da morte do que a que não tem. 
Agora vou te pedir para olhar ao redor. Ou pense nas pessoas que conhece… Muitas estão aí, sobrevivendo. Outras estão simplesmente levando a vida mecanicamente. Vivem numa rotina sufocante. São escravas do trabalho ou de um cotidiano massacrante. Chega segunda feira e o pensamento dela está lá na sexta-feira e no final de semana. 
E no final de semana – por não ter vivido com prazer, deleite e entusiasmo de segunda à sexta – elas acabam se entupindo de carne, de cerveja, de cigarro, de droga, de sono, enfim, de alguma fonte de prazer. Mas o fazem de forma altamente exagerada (claro, para compensar cinco dias de aridez, tristeza, infelicidade e angústia). 
Será que tais pessoas que não podem (ou não querem) fazer as devidas mudanças em sua vida em seu dia-a-dia estão vivendo de uma forma sem entusiasmo, sem prazer, sem vitalidade e sem brilho nos olhos?? Será que elas podem ser consideradas mortas-vivas? Parecem, então, que elas são um… ZUMBI??
Isso é vida? Será que se soubessem que estão com uma doença terminal e tomassem consciência da morte (que esta pode vir a qualquer instante), elas estariam imunes ao vírus ZUMBI que as possui??
Pois é justamente esse o antídoto contra o gen Zumbi no filme GUERRA MUNDIAL Z. A pessoa que tem uma doença terminal não é atacada pelos zumbis. Estão imunes. 
Interessante, não?
Será que vivemos cada dia mais infectados numa sociedade de mortos vivos? E será essa a causa (psicológica, inconsciente, “astral”) por trás de tantos filmes, livros e séries (tal como THE WALKING DEAD) sobre ZUMBIS??
Pra mim, nada é por acaso… E como tendo a olhar as questões de uma forma metafórica, simbólica e dotada de um propósito, tendo a crer nisso… 
Beijãozão nocês…
Yub
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *